Noticías

PT Racing venceu “6 Horas de Ralicross”



A PT Racing, equipa sediada em Fafe e liderada pelo ex-piloto do nacional de ralis, Paulo Antunes, foi a grande vencedora da edição 2017 das “6 Horas de Ralicross-Memorial Paulo Sérgio”, uma prova de resistência que encerra a temporada do offroad na Pista da Costilha.

Hugo Mesquita, Rúben Moura e os lousadenses Eduardo Queirós e André Ferreira foram os pilotos que tiveram a missão de levar o Peugeot 208 a cumprir as 6 horas com 354 voltas, mais três que os segundos classificados, a Afinauto.

A PT Racing apresentou-se na Costilha com um Peugeot 208 bastante evoluído e cedo se percebeu que seria uma tarefa bastante difícil para a concorrência. A confiança na máquina e no trabalho do preparador era tanta que no final Rúben Moura afirmou que os únicos problemas foram o piso e um ligeiro sobreaquecimento do motor: “O resultado fala por si. A prova correu-nos muito bem. Viemos para aqui com um carro muito mais à frente, muito mais desenvolvido que os dos nossos rivais. Portanto, não houve muito que lidar com os adversários. O único problema era quando tínhamos que os dobrar que nos dificultava o andamento. Estamos todos de parabéns, assim como clube organizador ”.

Ainda assim, a equipa da Afinauto, a mais titulada nestas provas de resistência, com os habituais pilotos José Dias, Adelino Camelo, Joca Gonzaga e José Miguel Dias, foi um rival à altura e não deixou grande margem de erro, rodando praticamente sempre na mesma volta. Aliás, à passagem das 4h30 as equipas estavam separadas por apenas 3 segundos e só a partir daí é que o Peugeot 106 começou a dar sinais de “fadiga” e diferença começou a aumentar, tendo os vencedores conseguido mais perfazer mais três voltas no total das seis horas.

A luta pelo último lugar do pódio foi ainda mais renhida. A Lousavinhos, com os pilotos José Teixeira, Luís Teixeira, Paulo Pinto e Agostinho Ferreira, ainda chegou a rodar por breves momentos na segunda posição, mas depois teve uma luta intensa com a formação penafidelense da AM Sport (José Cruz, Hugo Lopes, Rúben Lopes, José Gomes e Luís Ferreira). As duas equipas terminaram com o mesmo número de voltas, com escassos segundos de vantagem para os lousadenses.

Quanto à Divisão 1, carros até 1400cc (esta foi a primeira vez em que a prova foi dividida em duas classes) o triunfo foi para o Team SMB. A supremacia do o velhinho Toyota Corolla tripulado por Bruno Ferreira, João Sousa, Adão Seabra e Miguel Carneiro nunca esteve em causa, liderando a classe desde o primeiro ao último minuto e terminando com clara vantagem de 15 voltas para os segundos classificados, a equipa da Auto Xixa (Ricardo Pinto, Pedro Pinto, Ricardo Magalhães e Augusto Santos). O último do lugar do pódio foi pertença da equipa Os Bravos, constituída por Alfredo Moreira, Filipe Rocha, Licínio Moreira e Vítor Gomes que fizeram jus ao nome e ainda tentaram chegar ao 2.º posto que perderam por menos de meio minuto.

Referência ainda para a Autocristelos, a única equipa feminina presente nesta edição. Carla Teixeira, Ana Aires e Isabel Melo levaram o pequeno Fiat Uno a concluir as 6 horas com um total de 255 voltas.

De salientar que das 23 equipas inscritas apenas duas abandonaram de forma muito prematura a corrida. A AFN não chegou a arrancar e a Velocidade Cósmica desistiu ao fim de duas horas e meia. Todas as restantes estiveram em pista pelo menos cerca de cinco horas.

 

Classificações

1 – PT Racing – Peugeoto 208 (Div. 2) – 354 voltas

2 – Afinauto – Peugeot 106 – (Div. 2) – 351 voltas

3 – Lousavinhos – Citroen AX Gti (Div. 2) – 343 voltas

4 – AM Sport – Citroen Saxo (Div. 2) – 343 voltas

5 – Auto Adosindo – Citroen Saxo (Div. 2) – 339 voltas

6 – Team SMB – Toyota Corolla (Div. 1) – 336 voltas

7 – Auto Xixa – Opel Corsa A (Div. 1) – 321 voltas

8 – Os Bravos – Fiat Uno (Div. 1) – 321 voltas

9 – PP Motorsport – Peugeot 106 (Div. 2) – 319 voltas

10 – GV Competições – Fiat Uno 45S (Div. 1) – 317 voltas

11 – Auto Parreco – Fiat Uno (Div. 1) – 315 voltas

12 – Tasca do Rocha – Fiat Punto (Div. 1) – 315 voltas

13 – 100 Travões – Peugeot 205 (Div. 1) – 315 voltas

14 – Bompiso Racing – Toyota Starlet (Div. 1) – 304 voltas

15 – HC Sport – Toyota Celica (Div. 2) – 300 voltas

16 – CCP Racing Team – Citroen Saxo (Div. 2) – 292 voltas

17 – Reboconorte – Toyota Starlet (Div. 1) – 289 voltas

18 – Auto Vale Sousa – Toyota Corolla (Div. 2) – 273 voltas

19 – Lape Racing – Peugeot 106 (Div. 2) – 268 voltas

20 – Kaxa & Motor – Peugeot 106 (Div. 2) – 262 voltas

21 – Autocristelos – Fiat Uno (Div. 1) – 255 voltas

22 – Velocidade Cosmica – Citroen Saxo (Div. 2) – 127 voltas

23 – AFN – Opel Astra Gsi (Div. 2) – 0 voltas